Verruga plantar

A verruga plantar é uma lesão cutânea na zona plantar do pé que, normalmente, deriva de infeção, caracterizando-se por gerar dor e desconforto, bem como, lesões extensas e visualmente repulsivas. O processo de infeção, no qual estão presentes diversos vírus que formam a verruga plantar, pode dar-se por contacto direto com derivadas partículas virais, ou por contacto indireto através da utilização de meias, toalhas, equipamento desportivo, etc, que estejam infetados. Sendo que esta lesão tende a desenvolver-se em zonas onde o pé está sob maior pressão, como o calcanhar.

Incidência da lesão 

A incidência desta lesão varia de acordo com o género, idade, raça e estado de saúde, mas também é influenciada pela localização geográfica, sazonalidade, comportamento e fatores socioeconómicos, sendo, no entanto, clara a sua maior incidência nos meses de inverno, frios e húmidos.
Sessenta e cinco a 78% das verrugas cutâneas regridem em 2 anos, no entanto, em indivíduos maiores de 12 anos, o rácio de regressão espontânea diminui significativamente. A regressão de verrugas depende do desenvolvimento de uma resposta celular imune eficaz, sendo que a sua capacidade de invadir o sistema imunitário faz com que, mesmo indivíduos saudáveis, possam ser infetados.
Estima-se que cerca de 40% da população esteja em contacto com o vírus que provoca a lesão, mas que apenas 7 a 12% desenvolvam, efetivamente, verruga plantar.
Na verdade, esta exibe uma incidência anual de cerca de 14% e os fatores de risco apontados de forma mais usual são:

  • Exposição prolongada ao vírus;
  • Fragilidade na barreira epidérmica;
  • Resposta imunitária debilitada.

Tratamento

As atuais estratégias de tratamento apresentam baixas taxas de sucesso na eliminação deste tipo de lesões que iniciam de forma assintomática, porque as mesmas não se centram, na sua maioria, no tratamento da infeção viral em si, mas sim, em tratar o sinal visível desta.
Desta forma, dada a alta propensão à resistência de tratamento e ao facto de não existir um método de prevenção eficaz, é essencial encontrarmos novas formas de combater este processo infecioso.

Óleos ozonizados – Uma opção? 

Os óleos ozonizados são altamente eficazes contra o vírus que provoca a verruga plantar, tendo em conta que danificam o mesmo de forma direta.
Dados de uma publicação de abril de 2021 referem, precisamente, a sua utilidade no combate específico desta lesão, enquanto, uma outra publicação de 2012 já o havia referido. Ficando assim evidente, que os óleos ozonizados são, sem dúvida, uma opção eficaz no tratamento da verruga plantar.

Deixe uma resposta