Sistema Imunitário

Na sua designação clássica, o sistema imunitário é constituído por um conjunto de órgãos, tecidos, proteínas e células imunitárias, que são responsáveis por defender o corpo contra invasores estranhos ou perigosos, impedindo assim, o desenvolvimento de algumas infeções. Para além disso, é também um sistema responsável por promover o equilíbrio do organismo, exercendo funções em diversas partes do corpo, por exemplo, no desenvolvimento ósseo e cerebral e na regeneração.

Como funciona

De forma simplificada, importa referir que quando um invasor entra no organismo, o sistema imunitário é capaz de identificar esse patógeno, ativando de imediato mecanismos de defesa, que podem ser proporcionados por dois tipos de resposta: a resposta imune inata, que é a primeira linha de defesa do organismo e a resposta imune adaptativa, que apenas se ativa quando a primeira resposta não funciona ou é insuficiente.

Resposta imune inata 

A resposta imune inata, está presente no nosso organismo desde que nascemos, com o objetivo de impedir de forma bastante rápida que um microrganismo que invada o corpo se desenvolva.
Protegendo-nos através de: 

  • Barreiras físicas – como a pele, pelos e muco (os responsáveis por impedir ou retardar a entrada de corpos estranhos no organismo);
  • Barreiras fisiológicas – como a acidez do estômago e a temperatura corporal, que impedem os microrganismos invasores de se desenvolverem no corpo, ao mesmo tempo em que promovem a sua eliminação;
  • Barreiras celulares – constituídas por neutrófilos, macrófagos e linfócitos NK, responsáveis por englobar o patógeno e promover a sua destruição.

Devido à eficiência desta resposta imune inata, muitas infeções não chegam sequer a ocorrer, sendo os microrganismos rapidamente eliminados. No entanto, quando a imunidade natural não é suficiente para combater os invasores, a imunidade adaptativa é estimulada.

Resposta imune adaptativa

A reposta imune adaptativa, apesar de ser a segunda linha de defesa, possui uma grande importância, já que é por meio dela que são produzidas as células de memória, que evitam que infeções pelo mesmo microrganismo ocorram, ou que pelo menos, não tenham uma reação tão forte no organismo.
Além de dar origem a células de memória, a resposta imune adaptativa é muito específica, já que consegue identificar características próprias de cada microrganismo e, assim, conduzir a resposta imune adequada, através de dois tipos de imunidade:

  • Imunidade humoral – que se baseia uma resposta mediada pelos anticorpos produzidos pelos linfócitos do tipo B;
  • Imunidade celular – que se caracteriza por ser uma resposta imune mediada pelos linfócitos do tipo T, que promovem a destruição do microrganismo ou a morte das células infetadas.

Como fortalecer o sistema imunitário

A melhor forma de fortalecer o sistema imunitário é fazê-lo responder aos microrganismos invasores, mas para que exista uma resposta adequada é importante, por exemplo, adotar hábitos de vida saudáveis, como a prática de exercício físico regular e uma alimentação balanceada, com alimentos ricos em vitamina C, selênio e zinco. Para além disso, fazer suplementação de forma consistente também permitirá que o sistema imunitário se fortaleça, estando mais preparado para responder a eventuais invasores que entrem no organismo.

Siga-nos ou contacte-nos através das seguintes redes: 

Deixe uma resposta