Desintoxicação – A importância para a saúde

O grande objetivo com a realização de um detox, passa por reduzir ou eliminar o excesso de toxinas que se acumulam no organismo. Toxinas essas, que aceleram o processo de envelhecimento, causam inchaço e dificultam o emagrecimento.
Embora o nosso organismo seja capaz de eliminar algumas toxinas, por exemplo, através do suor, urina e fezes, a verdade, é que não consegue eliminar todas aquelas que absorvemos diariamente.
Desta forma, desintoxicar o corpo torna-se extremamente importante. Alguns estudos evidenciam até que a cada três meses devíamos efetuar uma limpeza às toxinas presente no nosso corpo, permitindo assim, que a saúde melhore.

Como efetuar uma dieta detox

A dieta detox consiste no aumento da ingestão de líquidos e na ingestão de alimentos depurativos, que promovem a excreção urinária. Porque uma alimentação maioritariamente líquida faz com que o sistema digestivo possa fazer uma pausa, que a energia seja direcionada para outras funções e que, no futuro, o sistema digestivo possa absorver melhor os nutrientes.
O plano desintoxicante pode não ser feito exclusivamente à base de sumos, batidos ou smoothies, como normalmente ouvimos falar, deve ser sim adaptado consoante cada caso.
No entanto, numa dieta detox não devem ser ingeridos alimentos com lactose ou glúten (presente no trigo, centeio e cevada), fazendo assim com que a massa e o pão devam ser substituídos por aveia, quinoa, granola e batata doce. Já os cereais integrais, mesmo que não tenham glúten devem ser consumidos em doses limitadas.

A quem está contraindicada 

Este tipo de desintoxicação está, normalmente, contraindicado a crianças e adolescentes, a grávidas e mulheres que estejam a amamentar, doentes renais, doentes imunodeprimidos, diabéticos e a todos aqueles que tomem demasiados fármacos.

Principais alimentos desintoxicantes 

  • Espirulina – uma alga rica em antioxidantes;
  • Couvepor ser rica em substâncias anti-inflamatórias que ajudam no funcionamento dos rins;
  • Probióticos – como iogurtes naturais e kefir, que melhoram a flora intestinal e o sistema imunológico;
  • Sumos cítricos – por exemplo de limão, laranja, maracujá e abacaxi, por serem ricos em antioxidantes;
  • Água – por ajudar a eliminar as toxinas através da urina;
  • Gengibre – pela sua forte ação antioxidante e anti-inflamatória.

Os prós de um detox

  • Aumenta o aporte de nutrientes;
  • Ajuda a identificar algumas sensibilidades alimentares (por se eliminar o consumo de alguns alimentos ao longo de vários dias);
  • Diminui as dores de cabeça e enxaquecas;
  • Melhora a qualidade do sono;
  • Reduz a celulite.

Os contras de um detox

  • Prisão de ventre;
  • Fraqueza;
  • Picos de fome;
  • Dores no corpo;
  • Humor instável.

Importa ainda referir, que um programa de detox deve ser de curta duração e acompanhado por um profissional de saúde ou nutricionista, de forma a que seja adequado às características de cada um.

Siga-nos ou contacte-nos através das seguintes redes: 

Deixe uma resposta